Mulheres de Impacto - Desconto de 23% em março para Mulheres aqui!
Mulheres de Impacto
13 março 2019 - Impact Hub

O seu Whatsapp deve ter bombado dia 8 de março com dezenas de mensagens fazendo homenagens ao Mês das Mulheres – e isso é bem legal porque traz à tona a reflexão sobre equidade de gênero.

É um fato que vivemos diferenças sociais e culturais gritantes entre homens e mulheres. Isto vem de séculos. Reconhecer este fato já é um bom início.

Ocorre que o objetivo é vivermos em um mundo justo. Esse objetivo consta na Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável e nela existem 17 Objetivos bem específicos.

 

2 coisas importantes sobre homenagens ao Dia da Mulher:

1. Muitas mensagens ainda são machistas, nos colocando em um lugar de fragilidade física e emocional (acabei de receber uma mensagem que diz, dentre outras coisas que, mesmo frágeis, somos poderosas, mesmo tímidas, comemoramos – oi?).

2. Também falamos em igualdade quando o real objetivo é por equidade. E para falar disso existem diversos textos e imagens na internet que explicam este pensamento. Não somos iguais e precisamos de condições para obtermos os mesmos resultados que as demais pessoas ou profissionais.

A imagem abaixo diz tudo, né?

equidade diferenca igualdade mulheres

Imagem via Programa Elas.

Ainda ontem, em um grupo de mulheres, a discussão versava sobre que tipo de ação as empresas podem fazer para comemorar este dia e uma das participantes trouxe este texto que traz à tona a origem da data. Não foi brincadeira, não.

 

Como tudo começou para o Mês das Mulheres

Em 1857 as mulheres que trabalhavam em uma fábrica nova iorquina paralisaram suas atividades exigindo pagamento digno e redução da jornada de trabalho (ganhavam 1/3 do que os homens, trabalhando as mesmas 16h por dia). Sabe o que aconteceu com elas? Foram trancadas na fábrica e o prédio foi queimado. 130 mulheres morreram neste dia. Inacreditável. Em 1975 a ONU instituiu o 8 de março como o Dia da Mulher em honra a estas mulheres.

Foi assim.

Aqui no Impact Hub nos dedicamos a ter uma equipe formada por muitas mulheres, inclusive nos cargos de liderança, os salários são iguais e discutimos sobre o tema entre nós e com nossos membros. Há alguns anos essa temática faz parte do nosso dia-a-dia e vemos pessoas também engajadas nessa representatividade feminina como parte fundamental da estrutura organizacional.

 

Mas isso não acontece em todo lugar

Num estudo super esclarecedor, a OIT – Organização Internacional do Trabalho fez um panorama da situação das mulheres no trabalho. Sabia que existe uma disparidade na execução das tarefas domésticas entre homens e mulheres? Ou seja: trabalhamos fora e também em casa, o que aumenta nossa carga horária de atividades diárias.
Ainda com todas essas informações, os salários das mulheres são 23% inferiores aos salários dos homens. Esta é a média mundial.

E sabe quanto tempo se prevê que será necessário para eliminar estas disparidades? 70 anos! A grande maioria de nós talvez não estará mais aqui para presenciar esse momento.

Mas isso não nos abate, porque sabemos que para chegarmos lá, serão necessários 70 anos de mudança – e queremos fazer parte dela.

Assim, neste ano vamos repetir uma ação que já está ficando clássica por aqui: MULHERES DE IMPACTO!

Durante o mês de março, qualquer mulher (que se identifique com o gênero feminino) tem direito aos exatos 23% de desconto nos nossos planos de coworking.

Acreditamos que quebrar essa barreira financeira, atrair mulheres para um ambiente colaborativo e mais profissional onde elas possam desenvolver seus negócios e projetos e dar um foco para esses dados, é uma forma de fazermos a diferença e contribuirmos para reduzir esses 70 anos.

Se o seu contrato for semestral, você vai receber 23% de desconto nesses seis meses. Se for anual, vai valer por um ano.

Acesse este link e se inscreva que vamos fazer contato com você para essa parceria em prol do empreendedorismo feminino!

Porque a intenção é que bem antes dos 70 anos não precisemos mais de ações como esta. Faz sentido, não?

 

Quer ler algo mais sobre o tema?

Temos algumas dicas bem legais:

A Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora nigeriana que tem uma escrita fluida e coerente sobre o tema. Seu livro “Sejamos todos feministas” é gratuito na versão e-book da Amazon. Sim, completamente free. O livro é curtinho e repleto de relatos pessoais da autora. Ela também tem um outro livro, “Para educar crianças feministas” e o foco são meninos e meninas.

Da mesma forma tem um outro livro inspirador, escrito pela Laura Barcella e a Fernanda Lopes, “Lute como uma garota” que trata de 60 feministas que mudaram o mundo. Sensacional! Breves biografias de mulheres que saíram do lugar comum e trouxeram benefícios a todas nós.